3 Comentários

O recurso renovável das madeiras- cultivo de bracatingas

O conceito de recurso renovável nem sempre é claro. Renovável é o recurso que se refaz no tempo relativo à uma vida. Ou seja, aquele que você gasta, e você mesmo vê, propõe que ele se “refaça” deixando o mesmo para a próxima geração. Por exemplo, se uso a madeira de uma árvore, planto outra, que estará adulta e pronta para uso no tempo da minha vida. Se pensarmos com este critério, em todas as coisas que usamos, certamente nosso consumo se reduziria sensivelmente, pois não estaríamos usando com displicência materiais que se renovam em 100, 200 ou milhões de anos.

Não foi por acaso que citamos a madeira. Este é o recurso renovável mais fácil de ser visualizado  e envolve a melhor e mais eficiente tecnologia de captação de energia solar: as árvores!

A discussão sobre recursos renováveis e o uso de madeiras sempre é interessante, ainda que muitas vezes  caia em dois extremos: de um lado o monocultivo de espécies florestais, que gera o olhar torto para as espécies como eucaliptos ou pinus. Do outro a visão preservacionista das espécies nativas, na visão fechada, das espécies intocáveis.

Nossa olhar e proposta é de manejo sustentável, que traz alguns pontos a serem considerados:

– não existem espécies indesejáveis, ou seja o problema não é o pinus ou o eucalipto, mas o que se faz com cada espécie. Monocultivos extensivos são ruins, sejam eles de alface, laranja ou de eucaliptos.

– Na organização das zonas, a zona 5 é a floresta nativa, intocável, sala de aula de um ou outro ecossistema. Ali se vê como determinado ambiente reage e funciona. Já a zona 4 é manejável, com espécies florestais nativas ou exóticas .

Partindo desses pontos, a postagem de hoje traz o manejo e uso responsável de uma espécie florestal nativa, fundamental para qualquer manejo no sul do pais: a Bracatinga ( Mimosa scambrella). Na foto abaixo uma bracatinga de 10 anos, ao lado do Jorge.

Esta leguminosa é uma árvore linda, que oferece uma meia sombra interessante, para pomares, hortas, pastagens, etc. E também uma grande espécie para áreas de manejo florestal. Ela tem um ciclo curto, de aproximadamente 13 anos. Nestes anos ela faz aquele lindo trabalho de todas as leguminosas: fixar nitrogênio no solo, e é um pasto arbóreos para animais.

O super interessante desta árvore, é que ela, apesar de um ciclo curto, oferece uma excelente madeira, para lenha, para movelaria e construções ( densidade 0,67g/cm³ segundo Lorenzi). Aos 13 anos, o tronco vem atingindo 40cm de diâmetro (altura do peito). Na foto acima a bracatinga cortada tinha 13 anos.

Como espécie nativa, frutifica muito e depois de ter uma árvore mãe, outras vem nascendo, filhas e netas. Obviamente, também pode-se fazer mudas a partir de sementes que necessitam de quebra de dormência.

Se as plantas crescem em uma área densamente povoada, o fuste vai crescendo reto, desenvolvendo belas árvores, como mostra esta foto de plantas nascidas de sementes caídas ao vento. Estas árvores de Yvy Porã tem 4 anos, e já fizemos desbastes, pois a densidade de plantas era bem maior.

Aqui em Yvy Porã, plantamos várias, tanto a partir de sementes, como de algumas mudas. As mais velhas estão completando 13 anos, e fecham o ciclo. Na foto abaixo árvore mãe já seca , ainda de pé, e ao lado a filha.

Cada árvore fornece uma boa lenha de grande poder calorífico, e seus troncos um belo material para tábuas.

No projeto Waikayu, na serra, plantamos em outubro de 2016, 4000 plantas, num gradeamento de 1mx 1,5m. Este gradeamento possibilita que as plantas cresçam com fuste reto e pouco esgalhamento lateral. Na foto abaixo, as aleias plantadas. Estas mudas tem apenas 3 meses, e várias já alcançaram 1m de altura.

Com três ano, a área será aberta e usada como pastagem. Depois será desbastada, usando varas para lenha e em 12 anos as restantes serão tiradas como madeira.

Em Yvy Porã as bracatingas vem nascendo de forma espontânea, depois que introduzimos as mães. Na foto abaixo, Ignácio com uma planta nascida este ano, sobre a estrada.

Como sempre afirmamos, não existe sustentabilidade sem árvores! Elas são um recurso fundamental, e como tentamos compartilhar nesta postagem, uma possibilidade de renda também.

Anúncios

3 comentários em “O recurso renovável das madeiras- cultivo de bracatingas

  1. Curti, eu não fazia idéia certa do renovavel cabe ate uma assimilação com aquelas tabelas de quanto tempo leva para se decompor um material. Muitos não são renováveis que é o caso do pet. E…..massa vou fazer.

  2. Árvore maravilhosa, nasce facilmente, cresce rápido, fornece excelente lenha e boa madeira serrada, muito dura, boa para assoalho. Lenha fácil, consigo partir ao meio toretes de 1 metro quando úmidos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: