Águas- de março, abril… de sempre

“São as águas de março fechando o verão, é promessa de vida no meu coração”, sábio Tom Jobim.

Finalmente nossa espécie, Homo urbanus, começa a se dar conta de que água é vida, e que recursos naturais são finitos. Mas ainda fica buscando bodes expiatórios, para culpar como partidos políticos, ou quem seja, e não vê que somos nós, cada um e todos juntos que estamos nos levando ao caos… que pena!

São várias coisas bem simples mas que parecem um imenso mistério:

  • sem florestas não tem água
  • não há crise hídrica, há uma crise civilizatória ( o planeta se regula e a vida seguirá, com ou sem o homem).
  • existe água, na grande parte deste nosso Brasil, o que falta é o manejo, o cuidado com ela.

Esta afirmações chocam… Hum bem, vamos ver! São Paulo é o exemplo mais gritante, tem falta de água e nas últimas semanas um caos por inundações… Paradoxo estranho! Que tal usar esta água, armazená-la para o uso cotidiano. A água de chuva é limpa, claro que em lugares muito poluídos, como o caso das grandes metrópoles, descarta-se os primeiros minutos de chuva, que limpam a atmosfera, e em seguida, voilá! Água!

Na foto abaixo a casa que tínhamos em Florianópolis, área urbana, com a cisterna no jardim.

Leia mais »

Anúncios

Detalhes

Nas nossas muitas postagens muitos assuntos foram sendo tratados e alguns detalhes sempre ficam faltando… Alguns amigos nos pedem informações, mas como nem sempre as pessoas sentem-se à vontade, fizemos esta postagem com alguns detalhes que sempre nos perguntam e seus respectivos links. Assim, aqui vão detalhes, tão pequenos e tão significativos, explicativos, esclarecedores, esperamos nós…

Captação de água de chuva

Duas das dúvidas das pessoas são em relação ao descarte da primeira água, que limpa o telhado, e também sobre como instalar o filtro de folhas e potencializar a captação das águas de chuva, dúvida esta manifestada pelos amigos Mônica e Sérgio.  Na foto abaixo o sistema visto num ângulo que permite visualizar bem estes detalhes.

Toda a água que vem do telhado passa pelo filtro das folhas, um cone de tela de metal, colocado sobre uma bandeja que encaminha a água para a bombona. Pela gravidade da água caindo as folhas e pequenos galhos são empurrados pela força da água para fora do processo.

Leia mais »

Água para a Casa da Montanha

Quando pensamos em sobrevivência o primeiro ponto é a água… Yvy Porã é um lugar com muitas pequenas nascentes- pequenas pois estamos no alto dos morros, temos várias micro-bacias, com pequenos correguinhos que abastecem o rio Imaruim. Estas nascentes podem ser usadas, mas a Casa da Montanha fica bem no alto e, como se pode perceber nos nossos relatos, em São Pedro de Alcântara chove muito… Assim, desde o início do nosso projeto a proposta sempre foi colher água de chuva do telhado para uso na nossa casa- ainda que tendo como reserva estartégica, caso seja necessário, o uso das águas das nascentes.

Finalmente chegou a hora de construirmos nossa cisterna de ferrocimento.  Esta técnica não é invento de nenhum permacultor, embora muitos usem tal estratégia. Ela é uma publicação da Associação Brasileira de cimento portland, na apostila de Construções Rurais.

Na foto abaixo seu Zé fazendo o piso da nossa cisterna.

Leia mais »