A cinta de concreto nas paredes do banheiro

E a casa segue! Num rítmo SLOW, de fazer, pensar, curtir…

Nossas paredes do banheiro feitas de tijolinhos, precisam de uma cinta de concreto para “amarrar” os tijolos, finalizando a construção. Esta cinta de concreto leva dentro 2 ou 3 barras de ferro, que unificam a peça depois que se joga o concreto, e já que agora temos eletricidade, podemos usar a betoneira, o que acelera e facilita bastante o trabalho. Colocar esta cinta significa terminar estas paredes e sobre elas seguir colocando os caibros para fechar o telhado.

Na foto abaixo Jorge fazendo a caixaria em madeira.

jojo caixas

Leia mais »

Anúncios

A parte oeste e os tijolinhos

Como falamos nas postagens anteriores, a parte oeste da Casa da Montanha, onde se encontra o banheiro e lavanderia será feita com os tijolos maciços que vieram e foram entregues “por engano” na nossa obra, já que eram para a casa Mãe.trichegando
Para nos ajudar nesta etapa contratamos os parceiros de outras obras Adrian(em primeiro plano na foto), Miguel (de camiseta laranja) e Luigi (de boné), que tem experiência em construções convencionais, e que desde as chuvas de novembro, tem o trabalho na Casa da Montanha agendada. Eles chegaram logo depois da máquina ter trabalhado e retirado a terra, o que facilitou os trabalhos. Num primeiro momento colocar as linhas, conferir os níveis e cavar as valas, para em seguida começar a assentar as pedras dos alicerces.

Na foto abaixo Adrian assenta pedras do alicerce, Miguel confere as linhas. Pode-se observar as valas com concreto magro onde as pedras são colocadas.

alicerce
Optamos por uma das técnicas mais tradicionais de se construir com tijolos maciços, que é a construção com tijolos travados, assentados com massa de areia, terra e cimento, num traço de 1 de cimento, 5 de areia e 2 de terra, a terra tem a função de dar grande plasticidade à massa. Nesta técnica não existem pilares de concreto, pois a estrutura da casa toda faz um único bloco trançado. Iniciamos sobre um alicerce de pedras e subimos todas as paredes de tijolos simples, isto é, medindo 15cm de largura, todas ao mesmo tempo, até atingir os 2,10m.  Na foto abaixo as primeiras fiadas de tijolos da parede oeste.

tresparedes

Nos cantos destas paredes e nos encontros externos das paredes, onde chegará o apoio do telhado fizemos a parede de tijolos duplos, de 30 por 30cm, constituindo assim pilares de tijolos que irão receber o peso dos caibros e do telhado. Desta maneira, as paredes simples e duplas se costuram e amarram a estrutura.

A proposta de fazer os cantos duplos e as paredes simples, propôs um desafio ao Adrian, que era como fazer a amarração dos tijolos nestes encontros… A criatividade levou-o a recortar, imaginar, projetar um encaixe com um corte dos tijolos inusitado, como mostra a foto abaixo.

encaixe-tijolos

Esta parte não receberá reboco, ou seja, será de tijolos à vista, o que também exige um capricho e cuidado no acabamento a cada dia de trabalho, onde depois da massa “puxar” passamos um pedaço de papel grosso amassado (dos sacos de cimento) limpando os tijolos e alisando a massa entre os tijolos como mostra s foto da Cecília fazendo este trabalho.

limpando-tijolos
No projeto do banheiro discutido com a Cecília, estruturamos que teremos três espaços distintos com divisórias que podem ser usados ao mesmo tempo: o box do chuveiro, o espaço da pia e o do vaso sanitário.
As águas do verão vão dando uns dias de respiro, e entre chuvas de noite e fins de tarde, as paredes sobem, e a casa vai sendo fechada, mostrando sua forma e seu astral casa vez mais perto do que sonhamos, desejamos e planejamos.

Na foto abaixo a vista do casal Delicia e Sérgio, junto com Cecília e Adrian ao terminar a parede Oeste da casa da Montanha.

final21