Acabando coisinhas…

Em alguns momentos do Blog vamos postando ações ou “obras” que não ficam prontas. Bem, hoje a postagem é dando um fecho a 3 destas situações que ficaram “inacabadas”. Em cada uma delas, colocaremos o link da postagem do início de tal ação.

Horta
Nas semanas passadas mostramos que os canteiros da horta, explicando que depois de um “descansando” no verão, sempre fazemos uma reforma, aplainando, refazendo as beiradas, colocando esterco, palhada. Depois disto feito, é hora de plantar as mudinhas.

IMG_6661
Preparar a terra do plantio, com composto, terra da floresta e uma colher de esterco de vaca curtido. Ai faz-se o buraco na palhada, chegando até a terra do canteiro. Preencher este bercinho com a terra e colocar as mudas. Em seguida uma boa regada ajuda as plantinhas a se adaptar e superar o stress do plantio.

IMG_6671 Continuar lendo

Anúncios

Mesa de centro usando carretel de fios elétricos.

Dizem que você conhece a casa de um permacultor pelo tanto de “bugigangas e tranqueiras” na garagem. Quando levamos os fios da Casa Mãe até a casa da Montanha, eles vieram em dois daqueles carretéis de madeira. Guardamos os carretéis, que foram muito úteis como apoio no trabalho de marcenaria, e até mesmo como estantes para guardar mantimentos nos cursos. Mas a proposta era de fazermos uma mesinha de centro com eles, lixando, mas deixando inclusive os carimbos e as marcas originais. Assim, estes enormes carretéis ficaram sempre na casa, um dentro, já como mesa de centro, e outros dois na varanda.

Continuar lendo

Caixa acústica de bambu para I Phone

A internet é uma grande ferramenta de comunicação e aprendizado. Há umas semanas vi no Facebook uma caixa acústica de bambu para I Phone, invenção do engenheiro Anatoliy Omelchenko. Não temos  I Phone ou nada parecido, mas a simplicidade da ideia e a possibilidade de mostrar como é possível fazer algo simples, ecológico e funcional nos encantou. Assim, pensei que isto poderia ser uma atividade para se fazer com as crianças ou mesmo adultos em alguma oficina, mas em primeiro lugar é preciso fazer uma vez pois nem sempre o  que parece simples é simples de se fazer. Abaixo a foto que nos animou a fazer!

Como tínhamos apenas a foto do projeto, usamos as proporções contidas nas imagens e pegamos as medidas do I Phone  e mãos à obra!

Passo um: cortar o bambu com um nó no meio. Nesta primeira peça usamos o bambu comum (bambusa vulgaris) colhido numa lua minguante, de um mês sem “R”, ( maio a agosto) este é o único tratamento que usamos para o bambu. Pensamos que na próxima peça podemos usar o Philostaquis, que permite lustrar com a resina do próprio bambu. O comprimento da peça total foi de 36cm, ou seja, 18cm para cada lado do nó e o diâmetro  de  5cm.

Passo dois: serrar as pontas a 45 graus. Para isto usamos a ferramenta que fixa o bambu e mantém a serra a 45º. Cortados os dois lados, passamos uma lixa para tirar qualquer fiapo e manter a peça inteira.

Continuar lendo

Ficando com cara de casa!

Quando começamos a estar num espaço, além de viver os sonhos que tivemos há tanto tempo, passamos a planejar e “necessitar” móveis, para melhor otimizar o espaço. Assim, desenhamos 3 móveis que nos permitissem ocupar melhor nossa casa: um guarda-roupa, uma estante dupla com prateleiras fechada  e uma cristaleira para nossa cozinha.

Assim, além das prateleiras sob a pia da cozinha, passamos a poder arrumar nossas coisas e, aos poucos, vamos deixando a casa com cara de CASA!

Em outro momento das nossas vidas, quando precisamos fazer um móvel havíamos mandando fazer num artesão, que faz móveis usando madeira de demolição (o Luciano, dos Móveis Rústico de Barra Velha). Além de serem bem ao nosso gosto, estamos usando madeiras antigas e investindo numa pessoa que trabalha bem… Ou seja,  assim como a discussão para a escolha de fazer o piso de cimento queimado, novamente priorizamos investir nas pessoas, no trabalho artesanal. Além de uma excelente qualidade e beleza, o preço também foi o melhor que encontramos. Na foto abaixo, Bel ajudando a arrumar nossa cristaleira…

Continuar lendo