Publicado em Cursos, Cursos PDC

Cuidando das pessoas num curso PDC

A permacultura propõe princípios éticos irredutíveis, e que norteiam ações para a construção de uma cultura permanente:

  • Cuidar da terra
  • Cuidar das pessoas
  • Restringir consumo e partilhas excedentes

Uma vez por ano, paramos nossos trabalhos nos projetos Yvy Porã e Waikayu Raízes, para nos dedicarmos à  formação de novos permacultores, com a realização do Curso de Design em Permacultura (PDC), ou seja, uma dedicação exclusiva durante os nove dias do curso.

Desde 2012 fazemos um PDC em Yvy Porã, na semana Santa, somente para um grupo pequeno, de no máximo 16 pessoas. A proposta de acolher este grupo durante  tantos dias, seguindo a ética da Permacultura,  isto  traz toda uma preocupação e ações concretas para esta acolhida.

Nove dias é muito tempo, neste período dizemos que é importante o dormir bem, tomar um bom banho, e uma alimentação orgânica, onívora, farta e variada. Estes ítens fazem  que as pessoas possam assimilar tanto o que se discute no curso, como passar bem na experiência de convívio com um grupo de desconhecidos em uma mesma casa. Na foto abaixo, a turma do primeiro PDC em Yvy, em 2012.

Escrevemos esta postagem com base nas avaliações dos grupos que por aqui passaram, e vamos tentar desmistificar algumas coisas sobre a vivência de um PDC, sugerimos também a leitura da postagem “afinal, o que é um PDC?” que explica o currículo do curso. Também sugerimos a leitura do documentos elaborado pelos pioneiros da Permacultura no Brasil sobre as Bases para o PDC.

Com a experiência de muitos anos em educação e escolas, Suzana traz a ideia de que tudo que é comunicado ANTES, e que se deixa claro como e o que vai ser, é mais fácil para que as pessoas se preparem, com base no real. Assim, as correspondências antes do curso vão dizendo o que viveremos no PDC, dando dicas de vestimenta, alimentação e alojamento.

Em Yvy, todos ficam alojados na Casa mãe, uma construção de 1929, restaurada, mostrada na foto acima. O famosos discurso sobre auto-gestão, que às vezes tem até cursos sobre este assunto,  é vivenciado pelos cursantes ali: 15 pessoas, que recebem a casa limpa, e são responsáveis pela sua manutenção durante os dias do curso. Temos 3 quartos para casais ou famílias que venham para o PDC, mais um quarto com 3 camas e o grande sótão que abriga quem desejar, com colchões. Fora isto, quem quiser, pode montar sua barraca. Temos visto que cada grupo se organiza de uma maneira, e ainda que pareça incrível, as pessoas ficam felizes em estar 9 dias numa casa com outros 15 desconhecidos, partilhando barulhos, limpeza, banheiro, etc. É sempre uma surpresa e um aprendizado. A casa Mãe também funciona com banheiro seco e aquecimento para água com um Rocket stove, o que propicia a aprendizagem concreta de como, numa rotina, se faz para tratar seus efluentes, cuidar da água, etc.

A alimentação é sempre um ítem fundamental- pessoas bem alimentadas são pessoas felizes. Nossa alimentação é onívora, orgânica, em sua maioria e comprada de parceiros no local. A ordem das compras de alimentos começa pelo que conseguimos produzir na escala do curso: algumas hortaliças, bananas, caquis. Logo vem os vizinhos, Ilse (que também ajuda na cozinha durante o curso) fornece leite, queijo, manteiga, nata, doces, biscoitos, galinhas, ovos e faz os pães todos os dias. Pedro Marcos, do Raízes fornece mel, suco de uva, frutas.  De Cerrito vem também a carne, do açougue do Tochão, que abate animais que pastam. Ai vamos para o  Xisto Besen, produtor orgânico de Antonio Carlos, comprar todas as verduras e frutas que ainda faltem. Em seguida o fornecedor de grãos e farinhas orgânicas, e finalmente, para os ítens finais, vamos aos grandes atacadistas. Ou seja, a lógica é outra: produtos locais e limpos, sejam verduras, frutas, grãos, ovos e carne de procedência conhecida, de animais criados soltos, pastando. A opção de vegetarianismo é pessoal, e não misturamos carnes com as verduras, assim respeitamos as opções de cada um.

O processamento dos alimentos é feita por Ilse e Suzana, incluindo 5 refeições: café da manhã, almoço, jantar e dois lanches nos meios períodos. As frutas são liberadas para consumo o tempo todo e os paẽs , cucas e bolos, feitos diariamente. Claro, sem esquecer a pizzada da sexta-feira, momento cultural e de celebração.

O curso de Design em Permacultura é um curso teórico, com muito conteúdo, em Yvy colocamos várias práticas, mas são ilustrativas, de um conteúdo que já foi dado, ou um que ilustra algo que virá. Ou seja, quem vem fazer o curso, sabe que as práticas não são o foco do curso, e nem nós, como proponentes, esperamos que um curso seja para realizar uma grande obra, assim, muitas vezes, o planejado nem é todo ele realizado, depende do grupo. Por exemplo: fazer uma paredinha de taipa: um grupo pode fazê-la inteira, outro não… E este não é o objetivo do PDC, o objetivo é formar bons permacultores, com embasamento para as aprendizagens que virão depois.

Entendemos que a postura de cuidar das pessoas , cuidar da terra, restringir consumo e partilhar excedentes traz em sí uma grande dose de espiritualidade, e é nela que nos embasamos e damos um PDC para toda e qualquer religião, incluímos e respeitamos a todas, por isso não temos NENHUM ritual de nenhuma religião. Também somos rigorosos na proibição de qualquer aditivo alterador de consciência- nenhuma destas substâncias é aceita em Yvy. O curso, por sí só, já traz muitos elementos desestabilizadores e muitos momentos de encontro em volta da fogueira, onde pode rolar músicas, histórias, ou uma boa conversa…

Então, ficou curioso? Converse com quem já fez um curso em Yvy Porã, pergunte, tire suas dúvidas. Vamos buscar soluções para mudanças pessoais e que levem à construção da sustentabilidade…

Em 2019, como excessão, daremos dois PDCs, um em Yvy Porã, entre 13 e 21 de abril, e outro em Waikayu, entre 15 e 23 de junho. Inscreva-se, pois em ambos, as vagas são limitadas!

 

 

 

 

Autor:

Um casal de permacultores participantes de um projeto coletivo, construindo sua casa, seu espaço e a sustentabilidade..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s