Publicado em Sem categoria

2018 – aprendizados de Waikayu

O que aprendemos em 2018- Parte 2

Seguindo nossa reflexão sobre o que  vivemos e aprendemos neste ano, hoje falaremos do nosso projeto na serra catarinense.

Waikayu Raízes é um projeto de permanência, de 3 sítios vizinhos Raízes, Waikayu e Terra dos Ursos. A proposta deste grupo de famílias é a produção de alimentos sadios e limpos nos sistemas agrosilvopastoris, incluindo frutíferas, madeira, pastagens perenes, criação de pequenos, médios e grandes animais, laticínios, suco de uva e doces.

Em 2018 seguimos a rotina do plantio de um hectare de bracatingas e araucárias por ano, sendo 6000 bracatingas e 500 araucárias em consórcio por hectare. Como o primeiro talhão de árvores já tinha dois anos de crescimento, fizemos a poda de condução e a medição das plantas.

Mas podemos dizer que 2018 foi o ano em que perdemos os medos de termos animais.Todo permacultor, que tem origem urbana, tem bastante receio de introduzir animais, talvez pela ciência da nossa ignorância no trato de bichos. Em geral optamos por pequenos animais, como galinhas e peixes, e ousando pouco no restante. Sempre observamos nos PDCs que ministramos para agricultores, não existe um design sem porcos, galinhas, abelhas, peixes, patos, minhocas e vacas. Já nos cursos com público urbano, aparecem abelhas, minhocas, galinhas e peixes , quando muito uma cabra… Bem, 2018 foi o ano de experimentarmos, para além dos animais do Pedro Marcos e Eluza, do sítio Raízes, trazermos animais para nossos cuidados.

Neste caminhar Lola, Fernando e Thomas, da Terra dos Ursos, depois de um primeiro “laboratórios” com 4 galinhas, retomaram e aumentaram o projeto com elas, para ter ovos sempre fresquinhos. Hoje são 10 galinhas e 9 franguinhas que cumprem as funções de dar ovos, capinar, produzir esterco para canteiros e frutíferas, e limpar a borda da casa de aranhas, escorpiões e pequenos animais.  Também tiveram, no segundo ano do cultivo,   a primeira colheita das amoras, que até aqui deram 25kg e seguem frutificando. Além disso começamos o aprendizado de cultivo de cogumelos, com substrato de bananeiras.

Os primeiro talhões de árvores madeireira, sejam os eucaliptos plantados em 2014, e as bracatingas de 2016 já poderiam receber animais de médio porte para pastarem ali.

Avaliamos com Pedro, se seria o caso de soltarmos bezerros desmamados. Estes animais teriam que ficar apenas umas 3 horas por dia, para apenas pastar e sair, e isso exigiria um manejo trabalhoso. Decidimos então optar por um bicho menor  e assim introduzimos as ovelhas.

Para não errar, trouxemos uma adulta, prenha, que deve criar em um mês, e um macho, filhote, de outra origem, que será o reprodutor.

Fizemos a instalação mínima: um piquete com cerca elétrica, um telhado para acolher os bichos  no frio, no calor e longe da unidade, aǵua e um belo pasto.

Logo notamos que o piquete de uns 5000m² era pasto demais, para ovelhas de menos. Assim separamos o primeiro piquete em três, ainda menores, que estamos rotacionando a cada 15 dias. Ainda assim, sobra pasto! Mas logo teremos novos habitantes…

Para completar, foi o ano onde voltamos a acolher um curso por estas bandas, numa parceria de todos- Raízes, Terra dos Ursos e Waikayu. A experiência foi tão boa, que decidimos que em 2019 daremos também um PDC aqui na serra. Um bom ano se aproxima, buscando soluções à crise? A Permacultura segue sendo uma grande ferramenta.

 

Anúncios

Autor:

Um casal de permacultores participantes de um projeto coletivo, construindo sua casa, seu espaço e a sustentabilidade..

Um comentário em “2018 – aprendizados de Waikayu

  1. Sensacional! Ver as histórias de vocês é sempre um incentivo para também seguir este caminho. … também não penso em animais grandes. Abraços!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s