Revitalização de um espaço: nossa garagem.

Há um espaço que por algum tempo ficou na gaveta. O local da antiga geodésica ficou quase como terra de ninguém, batia uma saudade e uma tristeza olhar para esse espaço. Então,  com a participação dos estagiários bicicleteiros  e tendo em vista o interesse que eles demonstraram em construir com bambu, decidimos concretizar uma velha ilusão que era ter uma garagem construída com estrutura de bambu. Assim, a meados de dezembro, começamos a adequação do espaço em vista à construção da garagem.

1-Adequacao

O projeto visava duas coisas, primeiro a construção da garagem com o belo sistema construtivo em bambu e segundo aprender a lidar com o nosso bambu gigante Dendrochalamus pubescens.

2-Dendrochalamus

O projeto foi concebido como uma maquete no sketchtup com o uso do bambu na construção das colunas, vigas e tesouras. Os dados de concreto dos pés das colunas, alicerces, tiveram calculadas as suas bitolas segundo o peso total da estrutura e a resistência do solo.

3-Composta-p

Logo começamos a arrumação e limpeza do local para iniciar a construção propriamente dita. Quebramos o contrapiso, para alocar as ferragens e a caixaria dos pés das colunas. Como em toda obra, o alicerce merece cuidados e é uma parte pesada da construção.

4-Composta

Na continuação fizemos a caixaria para um acabamento de concreto que amarra-se toda a parte de cima das paredes e liga-se os dados do novo alicerce.

5-composta

A concretagem foi realizada colocando-se as colunas de bambu dentro das caixas, devidamente medidas na altura definitiva, armadas aos pares, e fixadas. Agora é esperar os dias necessários para que o cimento cure, e ai seguir a obra! 6-Concreto2

7-Concreto

Logo virá a segunda parte.

Anúncios

3 comentários sobre “Revitalização de um espaço: nossa garagem.

    • Lembro de conversar contigo no congresso de agroecologia ( na porta de entrada do auditório principal, não é?)
      Bem, na nossa lista de blogs amigos, constam apenas blogs de pessoas que fizeram o PDC conosco, ou locais que já visitamos e conhecemos o trabalho “ao vivo”… Assim, nada impede que numa horinha a gente, passando por ai, te visite, não é?
      Um abraço
      Suzana

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s