7 Comentários

Cultivos e árvores – SAFs

A permacultura propõe a organização da propriedade através de uma metodologia de design, que nada mais é um projeto ao longo do tempo, considerando as características do local, como relevo, clima, orientação solar, etc, e também a energia do trabalho que as pessoas colocam, de acordo com isto, se organizam setores e zonas. A zona zero é a casa, a zona 1, o entorno da casa, com sua produção de alimentos, criação de pequenos animais, minhocário, etc. Nestas duas zonas é onde ficamos a maior parte do tempo e onde se gasta grande parte da nossa energia na forma de trabalho. A zona 2 são as frutíferas e algum cultivo de alimentos, também próximo à casa. Depois vem a zona 3, com cultivos anuais, as “roças” de grãos, criação de animais em maior escala, pastos, etc. Finalmente vem a zona 4, onde copiamos a floresta, recriamos as florestas, com diferentes manejos segundo seja o enfoque; podemos ter florestas de lenha, madeira, mães escolhidas para sementes, etc. Por último a zona 5, nossa sala de aula, a Floresta… Em muitas propriedades é apenas possível ter até a zona 2 ou 3, pelo seu tamanho. Na figura abaixo o design feito em 2006 para a casa da Montanha.

Nesta postagem vamos falar um pouco dos SAFs (sistemas agroflorestais), sistema de manejo onde se produz alimento humano (agro) em sintonia com a estrutura das florestas.  Assim é nossa área de produção de alimentos, no meio da floresta. Carlos Walter Porto Gonçalves, no seu livro “Os descaminhos da Amazônia”, descreve a maior floresta do planeta como um imenso jardim cultivado pelos homens, desde milhares de anos até os dias atuais. Este autor afirma que ao caminhar e viajar pela floresta as tribos iam plantando pelo caminho, disseminando alimentos, para que em algum outro momento, alguém pudesse se beneficiar destes frutos. Ou seja, cultivar sob grandes árvores, misturando frutíferas, leguminosas, e todo tipo de árvores, arbustos, trepadeiras e rasteiras, em diversos estratos de policultivos,  nos possibilita ter uma enorme biomassa e também muitos alimentos. Na foto abaixo uma das nossas zonas de SAFs, depois das podas de inverno, mostrando como o sol entra favorecendo a frutificação.


É basicamente esta a proposta dos sistemas agro florestais: cultivar alimentos juntamente com árvores. As frutíferas se beneficiam do nitrogênio fornecido pelas leguminosas, seja na constante chuva das folhas miúdas, seja pelo mesmo nitrogênio fixado no solo pelas bactérias fixadores, e simbiontes das leguminosas como Rizobium sp.  presentes nas raízes destas árvores. Mas, o que fazer com a grande sombra que as árvores maiores projetam nas menores? Sem o sol, as frutificações ficam prejudicadas.

Fácil, poda-se. Uma árvore pode perder até 70% das suas folhas, e segue viva. Assim, fazemos a cada ano uma poda das leguminosas. A madeira retirada desta poda é usada como energia para aquecer água e para o fogão à lenha, e os galhos muito finos, são incorporados novamente ao solo, aos pés de cada planta.
O inverno é um bom momento para manutenção e poda das árvores, pois  com o frio  o crescimento das plantas está mais lento, ou mesmo adormecido. Assim, lá foi nosso braço direito, Diego, fazer a poda das árvores.


Um dos cuidados que se deve ter é o critério de manter o equilíbrio da árvore, podando de um e outro lado, deixando a forma alongada. Com  a copa o mais alto possível, o SAF manterá uma boa entrada de luz do sol, e uma meia sombra, já que estas árvores são de folhas miúdas.

As madeiras vindas deste manejo foram cortadas e estocadas na casa, para abastecerem o Rocked que aquece água, o forno de pizza, e o fogão a lenha!

Anúncios

7 comentários em “Cultivos e árvores – SAFs

  1. Ola,estou tentando inaugurar um albergue(hostel)em Florianopolis(praia do Campeche).Estou construindo 6 banheiros contendo vasos sanitarios + chuveiros.Os vasos sanitarios serao secos.Vcs querendo conhecer Florianopolis(praia do Campeche)serao benvindos.Espero um dia conseguir praticar o q fazem(permacultura),obrigado pelo contacto…Carlos.

  2. muito boa estas explicaçoes qua e vcs postam no blog, para eu que n tenho dinheiro para fazer um curso, é muito boa a base que vcs passam aqui, obrigado de coraçao por passar essas informaçoes, expandir esses conhecimentos, e nao deixar a passagem de vcs ser em vao.

    • Vitor obrigada! Fazer um curso é uma questão de se planejar e se organizar… O PDc de Yvy foi de 650 reais, por 9 dias de curso… Mas se não se pode, não se pode, não é…

  3. tenho muita vontade de fazer um curso, so que moro em sp e n tem mtos aqui por perto, o mais proximo que tem é o IPEMA que cobra mais de 1000 pelo pdc, ruim tmb pq trabalho de seg a sexta, e os cursos sao longos. Penso em pegar uns conteudos na internet e fazer cursos que sejam mais tecnicos nos fds, e ir pondo em pratica depois que eu terminar de juntar o dinheiro do terreno e começar o projeto. Pretendo contruir uma casa de super adobe simples mas aconchegante um quadrado de 8.5m x 8,5m com 3 comodos e um mesanino, telhado apoiado no super adobe. Gostaria de uma opiniao/dica/conselho de voces que sao veteranos na permacultura , fico muito grato des de ja e aprendi bastante com a ajuda de voces.

    • Jose Vitor
      Um curso é um bom embasamento para se ter as ferramentas e fazer permacultura. Aqui no sul, em geral os cursos saem perto de R$650… Agora, quanto aos dias, sim, são 9, pois é a carga horária padrão estabelecida por Bill Mollison quando estruturou este curso. Um PDC bem feito, Vale MUITo a pena…
      Agora, quanto à sua pergunta: onde é a sua construção? Como é o terreno, como é o clima, etc? tens terra sobrando? Isto tudo é importante… O super adobe é meio “moda”, mas é a construção MAIS PESADA E que mobiliza muita terra. Na postagem sobre super adobe aqui no blog tem umas boas ponderações sobre este assunto. Dá uma olhada lá!

  4. estou ciente que é uma construçao pesada, mas optaria por ela por ser mais facil, mas queria ter uma noçao melhor o quao pesado é esse tipo de construçao e se a terra tirada de uma terraplanagem e da cisterna enterrada daria para construir uma casa de 8,5 m x 8,5 m e 3m de altura?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: