3 Comentários

Fazendo Composto para alimentar a horta.

Na nova fase da Casa da Montanha a produção de alimentos passa a ser a prioridade, e com mais tempo, podemos nos dedicar mais a isto, como mostrado em postagem das semanas anteriores sobre a horta.  Hoje seguiremos no sentido de produção de alimentos, com os alimentos que nutrem nossos alimentos…

Como assim, alimentos que alimentam os nossos alimentos? A vida na terra se faz por ciclos de matéria, onde os minerais alimentam as plantas,  estas alimentam os animais, e todos, quando mortos, alimentam os fungos e decompositores, que transformam a matéria morta novamente em  solo saudável que alimenta as plantas…

Assim, para produzir alimentos, ter um bom solo é fundamental,  ou seja, o solo deve ser alimentado. Alimentado com o quê? Como matéria orgânica, humus, etc.  Podemos acelerar tal processo usando recursos naturais, imitando  o que aconteceria na natureza, porém de forma concentrada no nosso quintal.

Uma das maneiras é fazer um composto. O processo de compostagem acontece naturalmente, esparramado no solo de florestas, ou mesmo naquelas pilhas de folhas e grama cortada que fica num canto do jardim.

Mas o que é a compostagem? “A compostagem é um processo biológico em que os microrganismos transformam a matéria orgânica, como estrume, folhas, papel e restos de comida, num material semelhante ao solo, a que se chama composto, e que pode ser utilizado como adubo” (fonte http://www.ib.usp.br/coletaseletiva/saudecoletiva/compostagem.htm). Ou seja, fazer composto é criar o alimento para a horta que nos alimenta. Na foto abaixo a pilha feita e ao lado, a pilha menor é de esterco que sobrou e será usado depois.

Mas como para produzir alimentos precisamos de uma boa quantidade de composto é estratégico fazer uma boa quantidade.  O interessante é fazer um volume de no mínimo 1m³ ( uma pliha de mais ou menos 1m por 1m e por 1 m de altura)  por vários motivos, mas talvez o mais importante dentre eles seja que o volume grande favorece o processo de compostagem, mantendo o calor necessário, que sendo em menor volume se esfria mais rapidamente. No detalhe da foto, Dudu mostra a fumacinha que sai do processo de compostagem com apenas 3 dias.

No curso PDC da Casa da Montanha,  uma das oficinas foi a de fazer composto, aliado a reforma e manutenção dos canteiros já existentes. Do nosso vizinho, Vandair, compramos uma carreta de esterco de vaca, despejado numa pilha no nosso jardim. Pegamos uma boa quantidade de palha roçada dos caminhos e começamos os trabalhos.

Fazer a pilha como um bolo de várias camadas, uma de palha, outra de esterco, outra de palha, outra de esterco, e sempre molhando esta pilha, já que a umidade é fundamental para o processo de compostagem.

Uma das dificuldades é manter a forma o mais cúbica possível, quando nossa tendência é ir fechando na forma de uma pirâmide… Mas com atenção vai-se fazendo tal pilha.

Depois de empilhar, a última camada deve ser de palha, se possível coberta ou com um plástico, ou com folhas de bananeira, para evitar que chuvas ou garôas entrem e esfriem o composto.

Em 3 dias esta grande pilha deve ser virada: a parte de fora ir mais para o núcleo, e o núcleo mais para fora, garantindo que todo o material se composte. Nesta mexida, o composto deve estar com o núcleo quente, indicando que o processo está acontecendo.

Se não esquentar é que faltou nitrogênio (esterco), ai a solução é na virada colocar mais esterco (ou na falta dele, que os homens façam xixi na pilha). Se estiver com cheiro muito forte de esterco, e muito quente, pode-se colocar um pouco mais de palhada. Mas ateção para não colocar palha demais e parar o processo.

Com esta dinâmica de virar a pilha a cada 3 ou 4 dias, em 3 ou 4 semanas o composto estará pronto para ser usado na horta.

Caso ainda queira melhorar o alimento da sua horta, coloque este composto no seu minhocário, pois as minhocas adoram este alimento, e o transformarão em Humus de minhoca, material super rico para o cultivo de alimentos. Mas isto é assunto para a próxima postagem!

Anúncios

3 comentários em “Fazendo Composto para alimentar a horta.

  1. Muito, muito bom e, como sempre, completo!
    🙂

  2. não podemos usar só o esterco nas plantas? eu uso e dá certo!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: