Detalhes

Nas nossas muitas postagens muitos assuntos foram sendo tratados e alguns detalhes sempre ficam faltando… Alguns amigos nos pedem informações, mas como nem sempre as pessoas sentem-se à vontade, fizemos esta postagem com alguns detalhes que sempre nos perguntam e seus respectivos links. Assim, aqui vão detalhes, tão pequenos e tão significativos, explicativos, esclarecedores, esperamos nós…

Captação de água de chuva

Duas das dúvidas das pessoas são em relação ao descarte da primeira água, que limpa o telhado, e também sobre como instalar o filtro de folhas e potencializar a captação das águas de chuva, dúvida esta manifestada pelos amigos Mônica e Sérgio.  Na foto abaixo o sistema visto num ângulo que permite visualizar bem estes detalhes.

Toda a água que vem do telhado passa pelo filtro das folhas, um cone de tela de metal, colocado sobre uma bandeja que encaminha a água para a bombona. Pela gravidade da água caindo as folhas e pequenos galhos são empurrados pela força da água para fora do processo.

Abaixo fica a  bombona azul de 200l, ou seja, 2l de água por metro quadrado de telhado. Ela recebe as águas da limpeza, que podem conter ainda alguma partícula que ficará neste recipiente. Depois dela cheia é que a água começará a ir pelo cano para a cisterna.

Como saber quanta água tem na cisterna? Para isto instalamos uma mangueira transparente do lado de fora. Esta mangueira fica conectada na saída para água para a casa. É importante que esta mangueira esteja num lado que não receba sol, já que estas mangueiras em geral se quebram ou furam se expostas à luz solar.

Banheiro seco

E as perguntas de sempre: e ele não tem cheiro? E funciona mesmo? Sim ele funciona, e não, não tem cheiro! Como nosso banheiro foi feito com um design ousado, numa rampa menor, e sua câmara de compostagem tem a orientação oeste, desenvolvemos algumas experiências e chegamos aos seguintes melhoramentos explicados aqui.

Para potencializar a compostagem e melhorar a ventilação, instalamos no alto da chaminé um pequeno exaustor eólico no cano de 11cm (cano nº2). assim, ele retira toda e qualquer umidade que fique ali, e definitimente, não cheira nada mesmo.

 

Como a compostagem é feita em bombonas, vimos que elas não devem ser trocadas quando cheias e sim quando estiverem na metade. Isto possibilita que ao virarmos os recipientes na compostagem ao sol, o processo fica mais ventilado, menos compactado, e ai o processo acontece rapidamente. Estamos vendo que com 4 meses ao sol o material já está bem compostado. Mas por segurança, para eliminar os patógenos, deixamos os 6 meses sob o sol. Depois disto os resíduos são usados nos frutíferas.

Anúncios

6 comentários sobre “Detalhes

  1. Olá, sou um iniciado na permacultura, mas muito entusiasmado e com uma participação diária no meu blog, Penso que temos interesses próximos, embora seja grande a distância entre Portugal e Brasil. Vamo-nos “vendo” e trocando impressões? Adicionei-te nos blogs que vou acompanhando. Um abraço.

  2. Tenho um sistema de captação de água da chuva parecido com esse, sem a necessidade da peneira, visto que estou no perímetro urbano e a casa tem 2 pavimentos, onde o telhado fica acima da copa das árvores do pomar!

    Abraços e sucesso!

    Beneval

  3. Olá, boa tarde! Gostei do artigo, mas preciso saber se há uma maneira de fazer essa separação com a água da mina ao entrar na caixa d’agua. Nossa casa é abastecida totalmente por essa água, porém a quantidade de folhas e areia é grande, mesmo tendo o filtro biológico de pedras na captação. Grata desde já!

    • Oi, Marishell
      Acho que tens um problema. A água potável não pode ter matéria orgânica.
      Este sistema separa a água no começo da chuva, quando arrasta terra e folias do teto; logo, uma vez limpa entra direto na cisterna.
      Se a tua água da mina vem permanentemente com sujeira deveras evitar isto na captação.
      Deves fazer um sistema de proteção da fonte, por ex. um Caxambú.
      Não podes captar água a céu aberto.
      Abraço.
      Jorge

  4. estamos para construir nosso banheiro seco nossa duvida é quanto a urina ao se misturar com as fezes podera dar odor ? ja vi na internet uma sanita onde ha um espaço para a urina e outra para as fezes ,só que não consegui o endereço para poder comprar, com a experiencia de voces gostaria de saber como solucionar, desde ja agradeço pela atenção,Um abraço Sonia de Garopaba, Santa Catarina

    • Oi, Sonia
      Sempre urinamos fora do vaso seco.
      Se um pouco de urina for junto não é um problema.
      Vasos com espaço para urina são difíceis de manter limpo e acabam cheirando mal.
      Usamos um bidet como mictório democrático, para homens e mulheres… sempre sentados. Logo, passa muita água lavando e fica bem legal.
      Abraço.
      Jorge

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s