13 Comentários

Manutenção da Casa da Montanha

Ninguém, ao comprar um carro ou um computador, pensa que nunca irá ter que fazer sua manutenção. Com uma casa é a mesma coisa… Uma casa deve receber cuidados, atenção, ver como ela reage à umidade, ao tempo, ao sol. Pintá-la, cuidar do jardim, das paredes faz parte da rotina. Numa casa de terra e madeira a observação diária e a manutenção tem sua graça e constroem esta relação de cuidado entre moradores e  moradia.

Como nossas madeiras são tratadas apenas com impregnação, seja de óleo de linhaça, seja de cera de carnaúba, a cada seis meses aproximadamente, é hora de fazer a pintura novamente. Algumas pessoas podem pensar “nossa, ter que pintar a cada seis meses, que chato!”, mas como esta pintura é apenas impregnação, não é necessário lixar ou nada assim, apenas passar novamente. Um trabalho para se fazer a dois, num domingo de sol! Na foto abaixo entre um chima e outro, as madeiras brancas com a cera, que é absorvida rapidamente.

Enquanto Suzana passa cera nos toquinhos de cordwood, Jorge passa óleo de linhaça nos pilares, janelas e na parte de cima da casa que é de madeira. na foto abaixo fica claro o quanto a madeira muda de cor com o tratamento.

Aos poucos vamos vendo cada madeira reviver, tomar sua cor mais viva, deixando o cinza e aparecendo o marrom, vermelho, amarelo e os veios da madeira. Entre uma conversa, um chimarrão, mais uma piada, ou a visita dos passarinhos que anunciam mesmo que a primavera chegou, a Casa da Montanha via retomando sua roupa mais bonita. E nós dois, como apaixonados, achamos nossa morada cada dia mais bonita! Para comemorar que tal uma salada colhida na hora?

Anúncios

13 comentários em “Manutenção da Casa da Montanha

  1. E que trabalho BOM de se fazer, hein? Beleza!
    Ficou legal esta última imagem da salada: o verdão da salada e do gramado ali perto contrastando com o tempo fechado lá atrás.

    🙂

    • A salada estava ótima mesmo… Bem e céu fechado em SC é quase um pleonasmo!!! Ficamos felizes com os seus comentários e seu acompanhamento do blog… Obrigada!

  2. Bom dia….Antes de mais nada parabens pelas materias de seu site. Poucas são as pessoas que voltam a viver de maneira simples no mundo atual. Voces são exemplos a serem seguidos….
    Eu e minha mulher (pedagoga tb, com pos em educação inclusiva ambiental) estamos construindo nossa casa em imbituba. Adoramos o piso de cimento queimado feito na casa de voces. Qual foi a madeira utilizada pra fazer as vigas de dilatação??ou se possivel,voces poderiam encaminhar um e-mail passando o contato da pessoa que fez o piso pra voces….pois amamos….
    Grato

    Ricardo e Cintia
    e-mail: bosco_fisio@yahoo.com.br
    ricardobosco@hotmail.com

  3. to com uma saudades do tamanho de um bonde do 6.

  4. Adorei ,vou tentar aplicar o que aprendi, na Serra de Iporanga SP.

  5. gente, gostaria de saber onde eu encotro esse óleo de linhaça? pois a pouco tempo comprei uma colônia e a casa ta bem velhinha precisando de uns toques legais.
    adorei o blog de vcs com essas dicas.

  6. Desculpe, acho que me precipitei… Mas parabéns pela linda casa e pelas lições de bem viver.
    Então, a minha dúvida é se, nesse trabalho de manutenção, vocês aplicam aquela mistura de querosene e óleo de linhaça (meio a meio) que foi utilizada no tratamento do piso de cimento queimado (um outro post) ou se é o óleo de linhaça puro.
    E, sem querer abusar, em relação a portas e janelas de madeira, quando é indicada cera de carnaúba e quando é o óleo – ou mistura de óleo?

    Mais uma vez, parabéns e longa vida à filosofia e exemplo que é a Casa da Montanha!! E obrigada, de antemão, pelas preciosas dicas.

    • Franciele
      Obrigada pelo comentários. Nós temos usado algumas misturas: uma é a que você viu, de óleo de linhaça e querosene, meio a meio. Esta mistura é bem legal nas madeiras que ficam mais protegidas e na parte interna da casa.
      Já nos toquinhos do cord wood, ou nas janelas, que recebem mais sol, e também mais chuva, temos sim, usado a cêra de caranaúba, diluída em querosene para a madeira poder absorver melhor.

      • Meus caros novos amigos,

        Muito obrigada pelo pronto retorno e por serem exemplo. Acabei de descobrir o blog de vocês e já estou fascinada… Tenho sonhos parecidos e também estou me organizando para me mudar de vez para o campo e saber do quanto isto deu certo para vocês tem encorajado a mim e o meu companheiro imensamente.

        Mais uma vez parabéns, e espero que um dia possamos fazer o curso de permacultura com vocês.

        Um abraço, direto do cerrado goiano (que já está lindo após as primeiras chuvas e a chegada da primavera),

        Franciele.

  7. Olá achei muito legal a matéria de vcs.Gostaria de saber se essa mistura de querosene e óleo de linhaça fica bom no piso “vermelhão” feito com cimento queimado.
    Att.

    • Juliana
      Passamos esta mistura no piso de cimento queimado. Como uma primeira impregnação. Depois passamos cera mesmo, a base de caranaúba! Ai ficou DEZ…

  8. Bom dia. Acompanhei o processo construtivo de voces por algum tempo. Saudo-vos pela bela iniciativa. Encontro-me em meio a uma obra e no ponto de experimentar diferentes pisos.

    Os amigos indicam materiais eletronicos para pesquisa

    Grato, Peter.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: