O banheiro seco – parte interna

Na postagem anterior relatamos a parte externa da estrutura do banheiro seco, nossa opção para tratar nossos efluentes sólido do banheiro. O sanitário compostável parte do conceito de que misturando nitrogênio e carbono numa temperatura mais alta do que a temperatura ambiente, há uma aceleração do processo de compostagem, o que faz com que nossos dejetos possam transformar-se em adubo para plantas sem problemas e sem contaminar o meio onde vivemos.

Para isto se constrói uma estrutura onde estes resíduos serão acumulados e sob calor iniciem o processo. Mas é preciso não dar cheiro e ser cômodo. Nosso banheiro seco está no corpo da casa, e para que o cheiro não incomode é fundamental que exista uma chaminé que puxa os gases para fora da câmara de compostagem.

Na foto abaixo, enquanto Suzana passa cera no vaso, para impermeabilizar e deixar lisinho, Jorge vai colocando a rampa de aço inox. Esta rampa está fixada no vaso com parafusos e sua dobra lateral fica travando, prendendo a rampa ao vaso.

Mas como é o banheiro pelo lado de dentro? Um banheiro comum, mas que ao invés de vaso sanitário com água, tem um vaso seco, que mais parece um banquinho, com tampa,e que pode ser de materiais diversos. O nosso vaso é de madeira tratada várias vezes com óleo de linhaça + querosene. Na foto abaixo a parte de baixo do nosso banheiro, feito de tábuas de 4cm.

Esta caixa tem uma rampa, que permite que os resíduos escorreguem e cheguem ao tambor depositado dentro da câmara de compostagem. Nossa rampa é uma lâmina de aço inóx, comprada por R$15,00 num ferro velho. Na foto abaixo Jorge terminando de fixar a rampa no vaso, antes de colocarmos no lugar definitivo.

Depois de simular o uso com papel e ajustar a forma e comprimento da rampa, vamos assentar o vaso no seu lugar definitivo.

Depois de colocar no lugar, fazer os ajustes necessários na rampa centrando o latão na parte de baixo, vem a hora de fixar a tampa. Puxa, há anos sonhamos com o momento de ter um banheiro definitivo, e agora está ai… Chegando o momento…

Bem, para aqueles que duvidam da questão de ter um banheiro seco bonito, pois acham que lembra as antigas latrinas, ai vai a imagem final do nosso banheiro, que foi inaugurado neste final de semana!

Anúncios

17 comentários sobre “O banheiro seco – parte interna

  1. Putz, sempre enxerguei a Permacultura como um processo educativo, onde as pessoas poderiam aprender e ensinar ao mesmo tempo (Paulo Freire de novo)… Pode parecer besteira, mas me emocionei hoje logo cedo (pleno domingão) ao saber que vocês estão de fato construindo uma morada ecológica por vocês e PRA vocês; e estão nos oportunizando o acesso a conhecimentos que não estão sendo trocados por dinheiro; simplesmente estão aí pra que quiser ter a audácia de ser feliz e independente.
    Forte abraço a vocês e saudades
    Tãnia e Odair e Chico

  2. Achava que coco virava flor. Vendo o de vocês agora sei que pode ser um imenso jardim. A evolução disso pode dizer que se libertarmos novamente as fezes, limparemos as imundices do mundo. A conclusão é: Não vejo a hora de fazer meu coco na casa da montanha.
    Grande abraço a vocês

    Parabéns!!!

    • Bem, Tomaz…
      Podes vir!!!heheheh
      O Jorge anda planejando modelos super MUDERNOS, com mecanismos de limpeza especiais, etc…
      MAs nossa rampinha de inox tem funcionado bem… Tem um truque de colocar uma papelzinho antes e o coco sai fazendo slalon! A rampa segue limpa!!!heheheh
      Brincadeiras de permacultores, onde a conversa sempre tem um quê de escatológico!
      beijos

  3. sensacional o sistema…

    ola, estou na guiana francesa depois de um momento, e trabalhando num projeto pra desenvolver estes tipos de sistema.

    poderia me dizer como posso conseguir mais informacoes tequinicas referente a constracao e os materiais necessarios?

    no quadro um expo interfrontaleira no oiapoque pensa que seria possivel de aprensenta-lo??

    data: 09 a 15 agosto de 2010.

    por aqui ha eventuais financiadores por uma possivel viajem ate onde termina ou comeca o Brasil…

    e seria um prazer encontrar alguem nessa area.

    ok, desde ja agradeco antecipadamente e espero em breve.

    negao.

  4. A idéia é ótima ,mas como podemos utilizar esses vasos em apartamentos?E nas cidades grande pessoas comuns que não precisam desse adubo,teria que ter campos de coleta né?

    • Oi, Camila
      Nas cidades a solução é um sanitário menor, mas… é preciso ter lugar para deixar ao sol e compostar… Vamos dizer que na situação de partamentos a coisa complica… A solução seriam BET ( bacia de evapo-transpiração) para tratar os efluentes do prédio todo…

    • OI, BReno
      A limpeza cotidiana , a cada uso, é colocado um papel na rampa e a serragem, que faz com que composte. Pode parecer estranho, mas não é… Os resíduos escorregam pela rampa e vão para a bombona. E quando se retira a bombona, ai pode-se lavar a rampa, mas isto é uma vez a cada 4 meses, mais ou menos.

    • Sao tantas coisa que podem ser feita para melhor e preservar o mundo e nos nem nos damos conta e nem buscamos saber, devemos ser mais rápidos em resolver. E idéias e projetos não faltam. E isso aí pessoal .

    • Se o banheiro está bem feito não volta não!! Por alguns motivos bem mecânicos: um deles é a chaminé que puxa todo o ar para fora! O outro é a placa preta, que recebe sol e faz com que o processo se aqueça e acelera a compostagem…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s